Algo-Ritmos

Do fundo do tempo até ao presente e além. Dos instrumentos ancestrais aos instrumentos do agora e do futuro. Do físico ao imaterial. São estes os motes do espectáculo que funde as valências ancestrais do Drumming GP com os laptop do colectivo @c de Pedro Tudela e Miguel Carvalhais.

Explorando um cruzamento de abordagens complementares e quase polares à música, o Drumming e o @c partem de temas bem definidos para o desenvolvimento de várias peças, quase estudos, sobre as diferentes matérias que podem constituir as raízes do som.

Em palco o processo de trabalho versa a exploração dos instrumentos numa vertente física, acústica e táctil e o cruzamento desta com a digitalização do som e manipulação do mesmo no universo do computador, recontextualizando características físicas e tímbricas que se metamorfoseiam ou ampliam digitalmente. Para além do trabalho especificamente sonoro, a composição é repartida entre elementos tocados – pré compostos ou improvisados – e outros elementos gerados algoritmicamente, mais uma vez contrapondo ancestralidade e contemporaneidade.